Coleção Fotográfica Campos Graça

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Coleção Fotográfica Campos Graça

Detalhes do registo

Informação não tratada arquivisticamente.

Nível de descrição

Coleção   Coleção

Código de referência

PT/MAVR/CFCG

Tipo de título

Atribuído

Título

Coleção Fotográfica Campos Graça

Datas de produção

1865  a  1989-12-10 

Extensões

3077 Documento fotográficos
5 Bilhete postais

Entidade detentora

Câmara Municipal de Aveiro

Produtor

Registo Código Tipo de relação Datas da relação
Registo de autoridadeGraça, António Campos. 1903-1991, fotografo amador AG Produtor

História administrativa/biográfica/familiar

A coleção fotográfica da família António Campos Graça resulta de dois momentos, cronológica e formalmente distintos: o primeiro, em outubro de 1984 quando, no final da exposição “Aveiro Antigo e sua Evolução”, a Câmara resolveu “[…] adquirir ao Sr. António Graça a coleção de fotografias […] que esteve recentemente exposta no Salão Cultural [edifício Fernando Távora], calculada em cerca de quinhentas unidades, pela quantia total de cem mil escudos.” (Câmara Municipal de Aveiro. Ata nº 37: reunião ordinária de 16 de outubro de 1984, p. 2). O segundo momento decorre já em 2020, quando a Câmara Municipal de Aveiro delibera aceitar o legado que o filho daquele, António José Campos Graça, havia deixado em testamento a esta Câmara, legado este constituído por cerca de 9 400 imagens, em suporte papel e cartão, e 3 300 negativos em película (Câmara Municipal de Aveiro. Ata nº 23: reunião ordinária de 12 de novembro de 2020, pp. 11-12).António Campos Graça nasceu a 23 de novembro de 1903 na Rua da Sé (atual Capitão João de Sousa Pizarro), em Aveiro; filho de Manuel Rodrigues Dilalma Graça e de Maria Bárbara Campos, António Graça veio a falecer na cidade onde cresceu, viveu e trabalhou, a 11 de fevereiro de 1991.Apaixonado pela fotografia, veio a tornar-se fotógrafo amador e a registar, assim, a vida da cidade: os seus espaços urbanos, os grandes eventos, o património,... resumindo: o pulsar da vida e das gentes. O seu gosto pela imagem veio a fazer com que se tornasse, também, um colecionador; reuniu, desse modo, uma grande quantidade de fotografias antigas de muitos dos aspetos acima referidos e de autores diversos.Depois da, então, escola primária (1º ciclo de ensino básico), fez o curso de desenho com Francisco da Silva Rocha (pintor e arquiteto), na Escola Fernando Caldeira. Do seu pai aprendeu a arte de sapateiro, profissão que exerceu, com mestria, na oficina que detinha na Rua Domingos Carrancho.António Campos Graça foi também músico, na Banda Amizade e na Banda de José Estêvão, e membro da Sociedade Recreio Artístico, tendo integrado por diversas vezes os órgãos sociais desta agremiação. Foi dele a proposta de execução de uma medalha de bronze para a comemoração do centenário do nascimento de D. João Evangelista de Lima Vidal. Da intensa atividade cultural que António Campos Graça foi mantendo salientamos a “exposição fotográfica, documentária, histórica e etnográfica regional de Aveiro”, realizada em 1959, no salão nobre do Teatro Aveirense; integrada nas comemorações do Milenário de Aveiro e bicentenário da elevação a cidade, decorreu entre 8 e 19 de abril (prolongada, depois, até 23) daquele mesmo ano.Já em 1984, a supracitada “Aveiro Antigo e sua Evolução” decorreu entre 5 e 14 de outubro e dela se publicou um catálogo do qual, tendo esgotado rapidamente, se fez uma segunda edição em 2001.António José Campos Graça, filho de António Campos Graça e Gloriosa de Jesus, nasceu a 7 de setembro de 1943 em casa paterna, à rua da Sé (atual Capitão João de Sousa Pizarro), freguesia da Glória (hoje, União de Freguesias da Glória e Vera Cruz), no concelho de Aveiro, tendo falecido a 20 de setembro de 2020.Após a conclusão do Ensino Primário na Escola da Glória, fez o Curso Geral do Comércio na Escola Industrial e Comercial de Aveiro (atual Secundária Mário Sacramento) e frequentou o 1º. Ano, como assistente, da Secção Preparatória para o Instituto Comercial, na Escola Eugénio dos Santos, em Lisboa. Foi profissional de seguros entre 1961 e 1999. Já reformado, dedicou-se, por mais de dez anos, à conservação do espólio fotográfico do seu Pai e de outros documentos da mais variada espécie, como também à coleção de postais ilustrados quer nacionais, quer estrangeiros, acervo que legou, como se afirmou já, à Câmara Municipal de Aveiro.A valiosa coleção da família António Campos Graça, alusiva à história da cidade, integra o Arquivo Municipal.

História custodial e arquivística

Esta documentação é pertença da Câmara Municipal de Aveiro depois de, como se disse, adquirido o primeiro “lote” e recebido, o segundo, por testamento.

Fonte imediata de aquisição ou transferência

Transferência da Imagoteca Municipal de Aveiro.

Condições de reprodução

Fatores a ter em conta como tipo de documentos, estado de conservação, fim a que se destinam e as obrigações inerentes às leis que o regulamentam:- Regime Geral dos Arquivos (A comunicabilidade dos documentos está sujeita ao regime geral dos arquivos e do património arquivístico (Decreto-Lei nº 16/93, de 23 de janeiro);- Lei de Acesso aos Documentos Administrativos;- Regulamento do Arquivo Municipal;- CPA;- RGPD.A reprodução deverá ser solicitada por escrito, através de requerimento dirigido ao Arquivo Municipal. O seu deferimento encontra-se sujeito a restrições, atendendo ao estado de conservação e ao fim a que se destina.Serviço sujeito às taxas descritas no RMTOR. Disponível para consulta em: https://www.cm-aveiro.pt/cmaveiro/uploads/document/file/17099/regulamento_taxas_licencas2022.pdf

Idioma e escrita

por (português)

Instrumentos de pesquisa

Archeevo (base de dados de descrição arquivística e objetos digitais);Guias de Fundos.

Relações com registos de autoridade

Relações com registos de autoridade
Registo Código Tipo de relação Datas da relação
Registo de autoridadeGraça, António Campos. 1903-1991, fotógrafo amador AG Produtor